Objetivo


domingo, 30 de abril de 2017

O TRIBUNAL E OS HABEAS-CORPUS

Eike foi solto ontem à noite. Foto  arquivo Google
O país não pode conviver com magistrados da Suprema Corte trabalhando diuturnamente  contra a sociedade brasileira soltando bandidos corruptos e até chefes de quadrilhas de traficantes,  sob a desculpa de que as prisões preventivas estão demorando demais. As brechas nas leis brasileiras deixam alguns magistrados operosos com as mãos atadas, e estes ministros do STF estão aproveitando esta falha da legislação penal para beneficiar bandidos de toda espécie. Deveria ser ao contrário, julgar em defesa da sociedade e não beneficiar criminosos. Quem está perdendo a luta contra a corrupção e o tráfico de drogas não é o juiz Sérgio Moro e outros magistrados como querem alguns, e sim, os brasileiros e a própria Justiça,cada vez mais desacreditada, principalmente os tribunais superiores.
Anuncia-se para terça-feira a concessão de outro habeas-corpus, desta vez para soltar o todo poderoso José Dirceu. Os advogados já entraram com o pedido no STF.
O último dos beneficiados  foi o empresário Eike Baptista acusado de corrupção e que foi preso pela operação Lava-Jato. Este foi mais um  dos corruptos soltos pelo ministro Gilmar Mendes , integrante da Segunda Turma do STF. Antes ele já havia soltado  José Carlos Bumlai, conhecido amigo de Lula, e ligado ao propinoduto da Petrobras condenado a 9 anos de 10 meses de prisão. Também, o João Cláudio Genu, ex-tesoureiro do PP ,condenado há quatro anos de reclusão. Soltou ainda o ex-deputado José Riva,Flávio Godinho, Daniel Dantas,dentre outros. 
Coube ao ministro  Ricardo Lewandowski soltar o chefe de quadrilha de traficantes ligado ao PCC, Luís Fabiano Ribeiro Brito. Suspeito  de ter planejado o maior assalto já praticado contra uma empresa de valores, que foi a Prossegur, no Paraguai onde levaram mais de R$ 11  milhões de reais.

Postar um comentário